Doação de sangue cai 80% no início do ano Hemosc de Jaraguá do Sul está precisando de estoque!

20/01/2012 13:06

 

Doação de sangue cai 80% no início do ano

Hemosc de Jaraguá do Sul está precisando de estoque

Lorena Trindade

 

É a terceira vez que Carmen doa sangue. Desta vez, ela doou para ajudar um sobrinho de oito anos que está em tratamento contra leucemia (Foto: Eduardo Montecino)
De 20 a 30 para cinco ou seis doadores por dia. Estes são os números registrados pelo Hemosc (Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina) de Jaraguá do Sul no período de férias. De acordo com o responsável técnico, o hematologista Manoel Thomaz Silveira, esta é uma queda considerada importante nas doações. Esta diminuição representa 80% de doações em outras épocas. Ele ressalta que mesmo sendo um período cujas cirurgias eletivas não são agendadas, os hospitais São José e Jaraguá precisam continuar abastecendo seus estoques para atender emergências, como pacientes vítimas de acidentes ou que tenham doenças graves.

 

“Solicitamos às pessoas que continuem doando. O estoque tem de ser alto”, afirma Silveira. Existem critérios para quem deseja doar sangue. Conforme Silveira, muitas pessoas insistem em doar mesmo sem estar apto a isso. “Temos de ser rigorosos. Não podemos permitir que um vírus seja transmitido a pacientes com baixa imunidade”, explica. De acordo com dados do Hemosc, 60% dos doadores são voluntários, os outros 40% doam a pedido de algum conhecido.

Este é o caso de Élio, 46 anos, e Carmen Issberner, 43. O casal procurou o Hemosc pois o sobrinho de oito anos está em tratamento contra leucemia e precisa de sangue. Carmen pode doar normalmente, mas o eletricista Élio parecia chateado. “Eles não tem mais meu registro, pois quando doei não era o Hemosc que operava aqui”, conta. Embora Élio não tenha podido doar, a esposa Carmen encarou a agulha. Esta é a terceira vez que ela doa: “é tranquilo e não dói nada”, diz. O casal lembra que mesmo que a doação seja realizada no nome do sobrinho Igor, o material passa por uma análise para saber sobre a compatibilidade, antes de ser destinado a ele. “É uma sensação muito boa a de ajudar”, emociona-se.

Critérios para quem deseja doar sangue

  • Estar em boas condições de saúde e descanso;
  • Ter entre 18 e 67 anos (menores, a partir dos 16 anos podem doar acompanhados de um dos pais ou responsável legal. Maiores de 65 anos só podem doar se já doaram antes dos 60 anos);
  • Pesar no mínimo 50 kg;
  • Estar alimentado (mas evitar ingerir alimentos gordurosos);
  • Apresentar documento oficial de identidade com foto;
  • Não ter tido hepatite após os dez anos de idade;
  • Não estar utilizando medicamentos;
  • Não estar resfriado ou com gripe;
  • Não ter tido doença de Chagas, Sífilis, Malária ou ser soropositivo de AIDS;
  • Não ter feito tatuagem ou colocado piercing nos últimos 12 meses. Pessoas com piercings na cavidade oral (língua ou lábios) não podem doar – a não ser que tenha retirado o acessório há um ano;
  • Se mulher, não estar grávida ou amamentando;
  • Se em um ano, o possível doador tiver tido de mais de um parceiro, ele não poderá doar.

Para mais informações e para ser um doador é preciso agendar um horário através do telefone (47) 3055-0454.

Fonte: www.ocorreiodopovo.com.br/saude/doacao-de-sangue-cai-80-no-inicio-do-ano-7207012.html