Campanha estimula doação de medula óssea - Sete Lagoas MG

05/12/2011 23:49

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011 - 12h43 - da Redação

Campanha estimula doação de medula óssea

 

Um simples gesto pode salvar vidas. Pensando nisso, mais de 350 pessoas passaram pela área de convivência do Shopping Sete Lagoas para doar Vida em Vida. Esse foi o tema da Campanha de Cadastramento para Doação de Medula Óssea, promovida pela  Prefeitura de Sete Lagoas/Secretaria de Saúde, em parceria com a Fundação Hemominas. A campanha teve como objetivo ampliar o cadastro de doadores voluntários e facilitar o tratamento de quem sofre de leucemia. 

DOAÇÃO MEDULA ÓSSEA

Para Patrícia Pacheco, idealizadora da Campanha, “a iniciativa aproveita o momento de confraternização de fim de ano para convocar a população a participar de uma causa muito nobre”, destacou a professora ao explicar o motivo que a levou a abraçar essa causa. “Tenho uma prima que está com leucemia, aguardando uma doação. Estamos vivendo essa dificuldade em encontrar um doador. Não queremos que outras pessoas passem pelo que estamos passando”, ressaltou Patrícia.

 

 Depoimentos – Funcionários das lojas do shopping também abraçaram a causa e foram para a fila levar esperança a milhares de pessoas. Foi o caso da vendedora Flávia Cristina, uma das primeiras a retirar o sangue. “Já sou doadora de sangue e nunca pensei em ser de medula óssea também. Como tivemos essa oportunidade aqui pertinho do nosso serviço, por que não doar?”, se perguntou Flávia.

Patrícia Alves, assistente financeira, também aproveitou para colocar a cidadania em dia. “Não custa nada ajudar quem precisa. É uma picada que pode salvar a vida de uma pessoa”, ressaltou. É o que pensa também a pedagoga Cybele Maria, que estava passeando pelo local e se solidarizou com a campanha. “Por uma boa causa vale a pena tudo, inclusive tomar uma agulhada. Tomara que eu possa ajudar alguém, em algum lugar do mundo”, pediu a moradora do Jardim Arizona.

Dados nacionais -  De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), foram registrados 9.580 novos casos de leucemia em 2010, sendo que 5.686 deles resultaram no óbito dos pacientes. Estes dados são graves, pois evidenciam a dificuldade em encontrar doadores compatíveis quando os tratamentos à base de medicamentos e quimioterapia não surtem efeito.

Doação – Segundo a captadora de doações da Fundação Hemominas, Débora Cristina Tussi, muitas dúvidas sobre o processo de doação de medula óssea ainda confundem a população. “A quantidade de doadores não é suficiente para atender à demanda daqueles que precisam de transplante. O processo para a coleta de medula óssea é simples. Normalmente a retirada é realizada através dos ossos da bacia, mas também pode ser feita pela corrente sanguínea do doado”, explicou Débora.

 Para cadastrar – Para doar, o voluntário deve ter entre 18 e 54 anos e preencher um formulário de dados pessoais, coletar uma amostra de 5 ml de sangue, ter boa saúde e não ser portador de doenças infectocontagiosas ou hematológicas. Diabéticos e pessoas com pressão alta podem ser doadores e não existe peso mínimo para se voluntariar.

 Onde doar - É possível se cadastrar como doador voluntário de medula óssea nos Hemocentros dos Estados. Em Minas Gerais, as doações são realizadas no Hemominas. Em Sete Lagoas, a Fundação Hemominas funciona de 7 às 12h30, na Avenida Dr. Renato Azeredo, 3.170, bairro Dante Lanza. Não é necessário agendamento. Para mais informações, ligue (31) 3774-5074.

 Importante – Um doador de medula óssea deve manter seu cadastro sempre atualizado. O transplante de medula óssea é a única esperança de cura para muitos portadores de leucemias e outras doenças do sangue.

Fonte: metropolionline.com.br/gerais/campanha-estimula-doacao-de-medula-ossea/  (metropli on line)